As 18 coisas antes dos 18 anos

20 de junho de 2017 Nenhum comentário

Este será um grande feeback sobre uma das muitas listas da minha vida, uma lista de metas e objetivos que me fizeram olhar para o futuro com outros olhos... As 18 coisas que eu queria fazer antes de completar 18 anos.

N°1 - Fazer meu Bullet Journal
Fiz? Fiz. Porém não deu exatamente certo comigo. Para mim, a metodologia é fascinante e permite uma criatividade ilimitada, só que eu não consegui deixar do jeito que eu queria. Ainda estou estudando a ideia do BuJo e talvez eu esteja construindo um de uma forma mais minha, de forma que me agrade, seja poético e que se pareça menos com um tumblr. 

N° 2 - Ir a um Paintball
Não posso crer que em 18 anos de existência jamais fui a um paintball. Meta renovada para este ano!

N° 3 - Fazer mais uma tatuagem
Por falta de vontade não foi, mas a ideia de uma nova meta me parou, logo conto para vocês, mas tem tudo a ver com este post.

N° 4 - Aprender e praticar Lettering
Esta é uma das metas que eu menos fiz por onde e sinto uma dó porque gostaria mesmo de aprender. Confesso que no último mês andei fazendo umas coisas divertidas com letras, mas mais para deixar o caderno da faculdade mais bonito do que no conceito do lettering.
 
N° 5 - Fazer Yoga
Penso sempre em começar a fazer aulas, mas tempo e moneys não brotam do nada, este desafio terei que encarar, pois meta renovada também!

N° 6 - Entrar e concluir um curso de Libras
A minha vontade de aprender LIBRAS é imensa e eu sei que é pura sacanagem minha, preciso focar mais no que quero e parar de procrastinar ou inventar desculpas. Meta again, o primeiro passo eu já dei, basta ir até o fim. Eu falo um pouco sobre ser autodidata neste post.
 
N° 7 - Comprar um notebook novo
Vi evolução aqui, mandei arrumar o note novo e por necessidade comprei um celular novo. Não é um notebook, mas quebra o galho!
 
N° 8 - Caçar conchas na praia (e talvez fazer um colar)
Fiz isso em uma viajem linda que eu contei aqui.

N° 9 - Atualizar alguma série
Apesar de a meta ter sido concluída com a maratona de Once Upon a Time, assisti muitas outras e concretizei meu relacionamento sério com a Netflix neste período - muito amor!

N° 10 - Participar de projetos legais que envolvam gentileza
Esta era a meta para o coração, sinto que depois que entrei na faculdade, isso fora mais intenso, estou muito mais envolvida com ações sociais, mobilizações, campanhas e e outros. E é de encantar! 

N° 11 - Escrever uma carta anônima e esquecê-la em algum lugar
Falando sinceramente, de amigo para amigo, fiquei matutando o que uma pessoa iria pensar em achar uma carta na rua, tive um caso te empatia aguda e travei. Estou em dúvida sobre fazer ou não esta meta, o que acham?

N° 12 - Montar meu armário capsula
Eu sou apaixonada por um pensamento menos consumista e mais livre, em controvérsia, estou sentindo dificuldades para quantificar as peças e limitar tanto meu guarda roupa, é uma construção...

N° 13 - Passar o dia turistando em alguma cidade do meu estado
Se teve algo que eu fiz nesse inicio de ano fora turistar, fiz três viajens legais: Litoral Norte Gaúcho, uma ida ao estado de Santa Catarina e pus um pé em outro país. Apesar da meta ser turistar no meu estado, tudo valeu a pena.

N° 14 - Aprender mais coisas para melhorar os posts do blog
Me sinto feliz ao dizer que sim, sinto que evolui! Em uma filosofia socrática, sei que tenho muito mais do que aprender e estou no caminho, embora houveram melhoras significativas. Fico emocionada com os designers que ando fazendo para os posts, e vocês, gostam?

N° 15 - Levar a Luna para passear (minha cachorrinha filhote)
Parece tão simples e sinto vergonha, mas são as coisas mais óbvias e fáceis que se tornam difíceis, não é?

N° 16 - Plantar uma árvore e ajudar ao combate do aquecimento global
Tento usar um raciocínio lógico, sei que não posso plantar uma arvore em qualquer lugar porque ela pode morrer, porém jamais imaginei que seria tão complicado. SOS. Meta again!

N° 17 - Fazer uma reeducação alimentar
Toda vez que eu me pego comendo porcarias (e infelizmente vem sendo frequente, porque associar faculdade e bons hábitos alimentares é o item hardcore) penso nisso. Não consegui me organizar a ponto de fazer uma reeducação alimentar, porém sei da relevância que uma alimentação saudável, muito mais do que quando escrevi este tópico. Este é o número 1 da minha próxima lista.

N° 18 - Entrar na faculdade (item hardcore)
Sei qual fora a chave para a realização desse item: determinação. Eu tive coragem e fui atrás, lutei por esse objetivo e consegui. Uma das minhas maiores conquistas do ano e a que mais me emociona!

Ps.: Se você tem uma lista, deixa nos comentário que eu quero ver!

Quer salvar uma vida?

18 de junho de 2017 Nenhum comentário
A primeira coisa, literalmente, que escutei ao acordar foi: hoje é o Dia Mundial do Doador de Sangue - 14 de junho. Confesso que cada vez mais eu acredito no princípio de serendipidade e nas coincidências, já vai entender o porquê. 


O engraçado é que eu falei, ainda esta semana, com uma amiga para irmos doar sangue porque cheguei na maioridade e não preciso mais de toda a burocracia de autorização dos meus pais, nem eles estarem junto, pois tinha a idade inferior a de 18 anos. Daí um dia eu acordo e a televisão está falando sobre ser o dia mundial do doador se sangue - muito amor e muita coincidência!

A data de 14 de junho fora denominada no ano de 2004 pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como o dia mundial do doador de sangue afim de homenagear essas pessoas que salvam vidas, pois doar sangue também é doar um pouquinho de vida, sem perder absolutamente nada. 

Porém, para que a doação seja feita de forma segura, tanto para o doador quanto para o receptor, existem muitos pré requisitos, bem como ter idade entre 16 e 69 anos e possuir mais de 50kg (o que abstém uma boa parte da população), estar em um estado bom de saúde sem histórico de gripes ou mal estar nos últimos 10 dias e até mesmo não ter feito tatuagens ou colocado piercings. Tudo isso serve para garantir que ninguém seja prejudicado ou infectado, o intuito é fazer o bem! E é por isso que passamos por tantas triagens ou entrevistas (dependendo do lugar antes da doação, fazer esse check up é bem importante - ser sincero neste momento também!

A pergunta agora é: quer salvar uma vida? Como fazer é a parte fácil, basta você procurar hemocentros, bancos de sangue ou qualquer hospital que tenha coleta de sangue para que possa fazer a sua doação o mais próximo da sua casa. 

Caso tenha menos de 18 anos, precisa falar com seu responsável para que o leve, pois a coleta não é feita sem a autorização dele. Agora se é maior de 18 anos, é preciso só um pouquinho de solidariedade, lembrando que ambos os casos é preciso levar um documento de identificação com foto e fazer seu cadastro.

Para sanar algumas curiosidades, fui atrás de informações como: a primeira doação é coletado cerca de 450ml de sangue e após ela, para que seu organismo se restabeleça, é dado um período (o plasma leva algumas horas, as plaquetas alguns dias e as hemácias alguns meses para voltarem às taxas normais), isto é,  90 dias para os homens e 120 dias para as mulheres para uma nova doação. Nosso país tem um site para auxiliar com mais dúvidas sobre a doação, clicando aqui você consegue ver um pouco mais sobre. 

Agora é o momento de estendermos o braço e fazer a nossa doação! Doe sangue, você pode salvar até 4 pessoas com um simples ato, seja solidário e abrace a causa. Vamos fazer o bem sem olhar a quem...


Eu vejo o mundo borrado

8 de junho de 2017 2 comentários

É tipico no dia a dia de um míope ver o mundo borrado, no início mal se percebe como vai acontecendo, aquele momento que uma hora estamos vendo e no outro não. Ou pode ser como comigo, andando pé ante pé em uma grande avenida da capital quando o estalo de que eu vejo o mundo borrado acontece. 

Esse texto é quase como um desabafo, muitas pessoas com suas muitas histórias devem ter passado por inúmeras situações constrangedoras, engraçadas e outras, pelo simples fato de usar óculos.

A minha história começou no ano de 2013 quando a lousa da escola virou o meu primeiro borrão, logo depois o rosto das pessoas no horizonte e uma ida ao oftalmo, eu já sabia que precisava do óculos e fiquei bem contento com a ideia, encarei extraindo o lado positivo, escolhi a armação que eu havia pensado e por dois anos inteiros usei sem parar, porém, no fim do ano de 2015, eu conheci as lentes de contato. Foi emocionante! Eu fiquei dois anos com o meu mundo borrado que quando eu o vi todo colorido e em 1080p HD foi impossível segurar a emoção - guenta coração!

Se está se perguntando se não é um saco o kit de obrigações e recomendações para o uso de lentes, eu confirmo para vocês que é. Porém, é uma oportunidade incrível de focar o mundo, no caso, falo isso para os míopes (não sei se funciona para outros, mas sintam-se a vontade para colocarem falas nos comentários sobre isso) e, em suma, valeu a pena para mim. 

Sinto muita dificuldade em desapegar das lentes, não me sinto, absolutamente, confortável de óculos, já pensou em deitar de lado para ver qualquer coisa na TV? Vira um meme - haha! O óculos traz limitações, e de uma forma literal, a própria limitação que a lente do óculos te dá, ver através de um vidro é diferente de ver com seus próprios olhos (com olhos de gel?), contudo, é importante frisar que o uso de lentes de contato requer cuidados detalhistas e muita higiene para que haja saúde no hábito.

Embora eu tenha feito pesquisas sobre o tema, eu escolhi escrever este texto mais pessoal, do meu coração para o de vocês, uma troca de figurinha de experiência. Mas, nessas pesquisas, encontrei algo que eu tive que trazer para cá para que estimule um pouquinho da empatia de quem não é míope sabendo por alguns instantes o que é ver o mundo borrado: a fotógrafa Layana Leonardo fizera um ensaio na cidade de São Paulo sobre como é ser míope e publicou suas fotos, difícil não nos identificar - concordam?


Roteiro para um dia na Feira do Livro

4 de junho de 2017 4 comentários
Ultimamente, os dias aqui no sul têm sido chuvosos e foi o sol aparecer para que eu colocasse meu pé na rua para prestigiar a 28° Feira do Livro do Município de Guaíba com um roteiro super inspirador com direito a teatro, livros e chocolate quente...


Praça da Bandeira


A primeira atração do dia fora o teatro de objetos Brechó da Humanidade interpretado por Rudinei Morales que cativou todos que estavam presentes, a narrativa causou muita reflexão ao abordar temas de autoconceito, havia a questão de quem somos e quais são as nossas histórias? No futuro, quando tivermos netos, quais serão as histórias que os contaremos? O que fora importante em nossa vida? Quem nós fomos? 

A percepção do teatro é sensacional, causa efeito sobre o ouvinte. Quando vi o título fiquei interessada e sai dizendo que precisava ver o que era isso, a forma a qual eles trouxeram pensamentos e a abstração com os objetos durante o pequeno espetáculo fora divertido e diferente, ainda não havia presenciado esse tipo de teatro de caixa. 


Feira do Livro

De um jeitinho ou de outro, sempre apareço pela Feira do Livro da minha cidade para prestigiar o evento e poder dar mais pretextos para comprar livros - amo! Esse ano fiz uma aquisição literária que senti vontade de chorar: Agora e Para Sempre da Jenny Han. E o coração que aguente essas emoções de cada dia, apaixonada é a palavra que define a relação livro e eu porque A) O livro é lançamento! B) Eu estava ansiosa e C) só o encontrei na penúltima banca que eu passei. 

Eu não sei vocês, mas sempre que eu vou na feira do livro com um objetivo de compra em mente, eu sofro horrores até encontrar e, geralmente, só encontro na última banca que eu vou - me contem se é com vocês também, haha!

Além do livro, amo garimpar nos stands ou espaços das bancas que abrigam os livros de sebos ou usados porque é cada achado que a gente encontra. Inclusive, nesse ano, a biblioteca pública da cidade fez um stand "Pegue, Leve e Leia" com diversas revistas da Donna com temas super interessantes, peguei 4 delas, as quais em maioria falavam sobre lugares do sul e viagens - muita inspiração!



Clown Café


A Clown é a minha cafeteria preferida da cidade, a mais aconchegante e com um ar vintage sem fim. É uma das que mais possuem opções no cardápio de cafés e chás (lá fora onde eu tomei o melhor chá de especiarias da minha vida) e cada detalhe é bem pensado e delicado dentro da temática café/vintage/rústico. Sei que no fim é gostoso e aconchegante, sem falar na vista que o local propicia para orla do rio.

O pedido foi chocolate quente sensação e petit gateau, não faz sentido tomar chocolate quente e sorvete, mas tudo bem, foi delicioso cada segundo. 



Espero, do fundo do coração, que gostem deste tipo de post, meio que um dia comigo, até porque este foi um dia real meu e trouxe para dividir com vocês todas as coisas legais que eu pude ver e fazer - haha!

As coisas boas de Maio

31 de maio de 2017 Nenhum comentário
Maio. Ô palavrinha pequena para aquela sensação de que um único mês durou cerca de 65 anos, porém quando percebemos todos os acontecimentos que contemplaram esse mês a coisa fica mais entendível - é de cair o queixo!

1. Assistidos





Essa tecla em bati o mês todo pelo blog, que foi uma das novas (agora nem tanto) séries da Netflix: Girlboss. Poderia entrar em algo que roubou o meu coração pela leveza e inspiração.

Como eu tô sofrendo com essa novela: Cuidado com o Anjo. Gente, que coisa mais apaixonante! Eu amo tramas melosas, cheia de amor. Só posso dizer que é muito amor mesmo (e ainda estou assistindo, mesmo já tendo visto quando passou na televisão em canal aberto).

NERVE - Um jogo sem regras. Este foi, realmente, o melhor e mais perfeito nome que o filme poderia receber. 5 estrelas. Assistam! Fiquei encantada com a ideia, a importância do assunto abordado e a mensagem pesada que eles passam de uma forma impactante. Tenho até anotado na minha agenda uma ideia de post sobre o filme porque além de ter curtido o entretenimento/romance do filme, ele vai além. 

Vi alguém da blogsfera falando, observei e internalizei. Algo me chamou a atenção e decidi conferir, e não é que me encantei com o documentário Life in a Day. É gostoso de assistir, diversas culturas, um mix de um dia da vida de tantas pessoas. Uma visão super diferente da vida.


2. Lidos



Chega em livros e me dá uma deprê! Conta polígrafos e blogs? Saudades de ler livros mesmo, principalmente, livros físicos. Mas como eu não suporto pelo menos não dar uma passadinha por páginas, comecei (e não terminei) de ler o livro Girlboss da Sophia Amoruso. G-E-N-I-A-L-! O livro são lições do inicio ao fim. 

3. Links


Vocês NÃO PODEM deixar de ler esse artigo maravilhoso sobre Lowsumerism do blog Ponto Eletrônico! Digo apenas isso, não podem!

Numa vibe diferente, mas que relaciona os assuntos em determinado momento, Abraham Maslow fora um psicólogo que desenvolveu a teoria da necessidade e é bem válido que seja de conhecimento universal, veja melhor aqui.

Em uma viajem pelo tumblr, conheci a Wishplanner e morri de amores! A partir daí conheci o blog deles que fala sobre organização, papelaria e tem uma energia boa purdimais, gostaria de linkar todos os posts aqui, mas deixarei um sobre como fazer mapas mentais que tem muito haver com o que eu falo por aqui também.

Agora sobre o tumblr da Wishplanner, esse textinho sobre uma prática chamada de Morning Pages saindo da internet e indo direto para vida!

Papo de alimentação saudável com essas dicas incríveis da Isa do Na Nossa Vida fazendo 3 tipos de sanduíches práticos, rápidos e super nutritivos. Começando a melhorar hábitos...

4. O que aconteceu



Fatos fortes para quem curte Once Upon a Time: OUAT foi renovada para sua 7° temporada, porém Emma Swan saiu da série e mais uma penca de personagens super importantes como a Branca, o David, o Henry e outros muitos.

01/05/2017 - Dia do Trabalhador

14/05/2017 - Dia das Mães

17/05/2017 - Dia Internacional Contra a Homofobia

18/05/2017 - Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil

18/05/2017 - Dia Nacional da Luta Antimanicomial

22/05/2017 - Dia do Abraço

5. Roubou meu coração


E tem com esse Frappuccino de Unicórnio não roubar o core? Ainda mais com um passo a passo para fazer em casa.

Aprendi uma expressão latina muito fofa e quis compartilhar: per se que significa por si só. 


6. Playlist

D E S P A C I T O - Luis Fonsi ft. Daddy Yankee.


Cheat Codes - No Promises ft. Demi Lovato


Sim Ou Não - Anitta Feat Maluma



Faça mais o que te faz bem

29 de maio de 2017 2 comentários
Lá estava eu, em mais uma aula da faculdade quando a prof propõe um seminário sobre o envelhecimento da nossa estrutura cerebral, mas o que isso tem a ver com se sentir bem? Tudo! E é por isso que o post de hoje vai ter um ar científico, mas de coração para coração.


"[...] quando são controlados a ingestão alimentar, o exercício físico e intelectual, a moderação nos hábitos sedentários e hábitos considerados sociais (tabagismo, alcoolismo, padrões de comportamento impostos pelo meio familiar e social), o processo de envelhecimento dos indivíduos modifica-se de maneira significativa [...]", este trecho retirado do livro Como Funciona o Cérebro Humano do autor Francismo Mora nos remete ações cotidianas, pequenos atos que estão inseridos em quem somos e o que fazemos e que tem uma relevância absurda no nosso bem estar. 

Sinto uma série de questões quase existências surgirem: O que eu como me faz bem? O que eu bebo me faz bem? Sou sedentário(a)? Eu exercito meu cérebro? E então, eu faço mais o que me faz bem ou eu faço mais o que me faz mal? A gente faz um julgamento de si mesmo e vê onde estão os delitos mínimos, o abuso do álcool, do açúcar, dos carboidratos, o sedentarismo e a falta de estimulação e desafios à nossa mente. 

A forma com a qual interagimos no/com o mundo faz parte do processo de envelhecimento e este é algo que cabe a nós decidir, não jogar a culpa no universo, somos capazes e temos que fazer mais o que nos faz bem! Óbvio, que diversas pessoas possuem fatores hereditários que também influenciam, porém este não é um empecilho para manter bons hábitos. 

A ideia não é só manter o físico saudável, e sim cuidar do corpo, da mente e da alma. Pense naquelas questões quase existenciais que eu falei e tente ver o que te faz bem, como tu anda com pessoa, como ser humano. Por fim? Faça mais o que faz bem.

Além dessa reflexão, vou enumerar 5 coisas que nos fazem bem. Prometo que a escala não é por preferencia, é bem aleatória mesmo.

Dedicado ao leitor, com carinho...


1 - Exercite-se! Corra, faça yoga, faça natação, vá à academia, crossfit, ande de bicicleta, dance e outras centenas de itens que essa lista pode ter. O importante é fazer!
Benefícios: Alivio de estresse, regulagem de peso, combate insônia, aumenta a resistência e dá um upgrade na saúde.

2 - Durma bem! Se o item 1 tiver um check na sua lista de afazeres, dormir não será problema. O sono é um processo super necessário e precisa de um tempo especial só para ele, cerca de 7 ou 8 horas por dia já regula sem bem estar.
Benefícios: Consolidação das memórias, melhora sua atenção e desempenho em atividades, acelera o metabolismo e muitos outros.

3 - Alimentação saudável! E isso inclui mais de verduras, legumes, frutas e grãos e menos de açucares, carboidratos e gorduras. Comer nos dá prazer, biologicamente, então não devemos viciar nosso organismo em alimentos vazios e sem nutrição. 
Benefícios: Além de te dar energia, todos os possíveis!

4 - Sorria mais! Sorrir faz o corpo relaxar, pois diminui a pressão arterial, traz boas energias e mais uma série de benefícios. É bom para a alma. 

5 - Ame profundamente! Esse item não precisa de nada comprovando, amar faz bem e amar é tudo de bom. E quando digo amar, é amar tudo e todos, intensamente. Tenha amor pelas coisas que faz, pelas pessoas que vê, por si mesmo. Ame. O amor é essencial.

Se quiser um plus de conhecimento, pode ver os marcadores do blog, clicando aqui para ver sobre bem estar, clicando aqui para ver sobre alimentação saudável, clicando aqui para ver sobre saúde e clicando aqui para ver sobre amor.

Mês da Saúde Mental

28 de maio de 2017 Nenhum comentário

Será que a saúde mental fora algo de relevância a ponto de ganhar destaque para sua conscientização desde sempre? A resposta é não. Inclusive, no Brasil ainda não é oficial como em outros países que o mês de maio é o mês da Conscientização da Saúde Mental.

Fora a partir do século XX, no ano de 1949, que a Comunidade de Saúde Mental da América (MHA) e afiliados promovem campanhas, conteúdos de mídia, eventos e outras coisas, dentro do tema de saúde mental a fim de conscientizar a comunidade atingindo um grande número de pessoas. A ideia deles é transmitir as pessoa que elas deveriam se preocupar com a saúde mental e fazem isso através do mês de maio realizando atividades de conscientização.

E antes mesmo que alguém pergunte o porquê deve se preocupar com o assunto, podemos responder com fatos históricos e não com algo de séculos atrás ou de outro continente, podemos falar do Brasil, especificadamente do holocausto brasileiro. Holocausto? Isso não tem a ver com os nazistas e judeus? Não!

O Hospital Psiquiátrico Colônia em Barbacena - Minas Gerais fundando em 1903 é conhecido por ser o local onde cerca de 60 mil pessoas morreram até o ano de 1980. Deve estar se perguntando como, mas acredite que essas mortes não foram de causa natural. As condições desumanas do lugar chamaram a atenção de jornalistas, fotógrafos e outros que capturaram um pouco da tristeza e opressão que as pessoas que eram internadas ali sentiam. A exclusão social sem a preservação do mínimo de dignidade e o conjunto de fatores extremos que faziam do lugar um símbolo de violência e hipocrisia de uma sociedade intolerante.

Em uma frase do livro da Daniela Arbex que leva o nome de Holocausto Brasileiro, ela traz um dado estatístico importante para a síntese de tamanha relevância que devemos considerar que a causa tem: "Cerca de 70% não tinham diagnóstico de doença mental. Eram epiléticos, alcoolistas, homossexuais, prostitutas, gente que se rebelava, gente que se tornara incômoda para alguém com mais poder". 

A luta para a conscientização da saúde mental é tão recente, porém tão necessária. O que aconteceu naquela época nem deveria ter ocorrido e agora temos quase como o dever de entender e nos solidarizar, para que a memória de tantas pessoas que sofreram não seja em vão. Essas situações deploráveis não existiam somente em palco brasileiro, tanto é que o Sino da Saúde Mental foi feito "com o metal feito de correntes derretidas usado para conter pessoas com doenças mentais [...]"

O CFP (conselho federal de psicologia) mobiliza profissionais da área em prol da luta antimanicomial que é marcada pelo dia 18 de maio. A data surgiu em 1987 dando visibilidade ao movimento antimanicomial, adotando o lema "Por uma sociedade sem manicômios" e inaugurando uma nova trajetória da proposta de Reforma Psiquiátrica Brasileira. 


Voltando ao mês da saúde mental, a MHA este ano lançou a campanha "Risky Business" ou atividades de risco, a qual objetiva educar as pessoas sobre como hábitos e comportamentos arriscados podem aumentar a probabilidade de desenvolver algum tipo de doença mental ou que podem ser sinais de problemas da saúde mental em si. Essa fala é bem importante, falando por mim, estudante de psicologia, pois a quantidade de doenças que podem se potencializar com diversos fatores como vicio e abuso de recursos é notável e merece a nossa atenção.


Atividades como sexo compulsivo, uso de drogas e substanciais ilícitas, uso obsessivo da internet, gastos excessivos ou padrões de exercício desordenado podem ser um fator causal de comportamentos que podem perturbar a saúde mental de alguém e potencialmente levá-los por um caminho para a crise.


Um exemplo é a maconha que possui altas taxas de uso, sendo aproximadamente 16% em jovens de 12 à 17 anos onde 4% são afetados pelo uso e 47% em adultos acima dos 19 anos onde 1,5% são afetados, também. Os sintomas são de problemas de saúde mental como psicose (alucinações), ansiedade (ataques de pânico), depressão e distúrbios do sono, porém estes sintomas, geralmente, desaparecem após o efeito da droga desgastada, ou seja, mesmo após de parar é possível a recuperação da cognição quando ela ainda não fora atingida, visto que há uma queima de neurônios no uso da droga.

Espero que tenham curtido o post e que acessem tudo que eu deixei linkado por aí para que consigam entender ainda mais dessa campanha que merece o nosso esforço. Lembrem-se que maio não é o único mês que a saúde mental deve ser valorizada! 

Anuncie

 
Desenvolvido por Michelly Melo.