Eu vejo o mundo borrado

8 de junho de 2017

É tipico no dia a dia de um míope ver o mundo borrado, no início mal se percebe como vai acontecendo, aquele momento que uma hora estamos vendo e no outro não. Ou pode ser como comigo, andando pé ante pé em uma grande avenida da capital quando o estalo de que eu vejo o mundo borrado acontece. 

Esse texto é quase como um desabafo, muitas pessoas com suas muitas histórias devem ter passado por inúmeras situações constrangedoras, engraçadas e outras, pelo simples fato de usar óculos.

A minha história começou no ano de 2013 quando a lousa da escola virou o meu primeiro borrão, logo depois o rosto das pessoas no horizonte e uma ida ao oftalmo, eu já sabia que precisava do óculos e fiquei bem contento com a ideia, encarei extraindo o lado positivo, escolhi a armação que eu havia pensado e por dois anos inteiros usei sem parar, porém, no fim do ano de 2015, eu conheci as lentes de contato. Foi emocionante! Eu fiquei dois anos com o meu mundo borrado que quando eu o vi todo colorido e em 1080p HD foi impossível segurar a emoção - guenta coração!

Se está se perguntando se não é um saco o kit de obrigações e recomendações para o uso de lentes, eu confirmo para vocês que é. Porém, é uma oportunidade incrível de focar o mundo, no caso, falo isso para os míopes (não sei se funciona para outros, mas sintam-se a vontade para colocarem falas nos comentários sobre isso) e, em suma, valeu a pena para mim. 

Sinto muita dificuldade em desapegar das lentes, não me sinto, absolutamente, confortável de óculos, já pensou em deitar de lado para ver qualquer coisa na TV? Vira um meme - haha! O óculos traz limitações, e de uma forma literal, a própria limitação que a lente do óculos te dá, ver através de um vidro é diferente de ver com seus próprios olhos (com olhos de gel?), contudo, é importante frisar que o uso de lentes de contato requer cuidados detalhistas e muita higiene para que haja saúde no hábito.

Embora eu tenha feito pesquisas sobre o tema, eu escolhi escrever este texto mais pessoal, do meu coração para o de vocês, uma troca de figurinha de experiência. Mas, nessas pesquisas, encontrei algo que eu tive que trazer para cá para que estimule um pouquinho da empatia de quem não é míope sabendo por alguns instantes o que é ver o mundo borrado: a fotógrafa Layana Leonardo fizera um ensaio na cidade de São Paulo sobre como é ser míope e publicou suas fotos, difícil não nos identificar - concordam?


2 comentários

  1. gente eu amei as fotos, me identifiquei muito, tenho vários problemas na visão, miopia, astigmatismo e estrabismo, uso óculos desde os 4 anos de idade, e não sei como é ver o mundo de outro jeito. Tenho medo de usar lente e não ter os cuidados necessários, mas é a vida, amo usar os óculos, acho que já faz parte de mim. Amei o post.


    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse, a minha história com óculos é muito mais recente, porém conheço uma porção de pessoas com histórias semelhantes a tua que também se parecem um pouco com a minha: compartilhamos esse mundo borrado. Sobre lentes, se sentir vontade tenha coragem, é um desafio e uma sensação incríveis.
      Beijos, obrigada pelo comentário <3

      Excluir

Fique a vontade para comentar e transmitir sua opinião! ♥

Anuncie

 
Desenvolvido por Michelly Melo.